quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Vinho de Carcavelos

“ A zona de Carcavelos produz um vinho generoso de multissecular tradição. Com o século XIX, os problemas sócio-politicos e fitossanitários (oídio, filoxera e míldio), e a pressão urbanística do século XX fizeram com que várias gerações quase “esquecesem” um vinho generoso que teve um impacto importante na viticultura portuguesa e nos apreciadores de vinhos de qualidade.” (Lisboa, Mário Eurico, in O Vinho de Carcavelos 2009)

Dizem os especialistas que o vinho generoso de Carcavelos foi elemento preponderante no brasão da secular povoação. Sem a excelente qualidade do seu vinho, Carcavelos não teria saído do anonimato e nunca teria atingido tal fama, no plano das regiões vinhateiras do País e além fronteiras. Foi o Marquês de Oeiras, mais conhecido na história por Marquês de Pombal, que deu a conhecer ao mundo, naquele caso à Europa, o vinho de Carcavelos.

No que diz respeito às características organolepticas, estas assentam numa cor âmbar, devido ao envelhecimento mínimo de 3 anos.

Os Carcavelos apresentam aromas a frutos secos, figos maduros, alguma amêndoa torrada, mel, favo de mel, caramelo e notas de madeira, com toque tostado.

Sabor doce, com acidez presente, frutado, com corpo, intenso e final persistente e guloso.

Iguarias:
Tarte de amêndoa
Bolo de Mel
Maçã assada em vinho de Carcavelos
Pêra Bêbada
Queijo de pasta mole com compota de abobora
Queijo de pasta dura, seco com frutos secos
Bolo de Bolacha

Ideal para oferecer aos amigos, pois é um vinho de grande qualidade e único.

Temperatura de serviço: 12ºc


Vinho :
-Quinta da Ribeira de Caparide
-Quinta dos Pesos
-Quinta do Barão
-Conde de Oeiras

Sem comentários: