quinta-feira, 21 de junho de 2012

2001, Mouton Rothschild, Bordéus Pauillac

Tive a sorte de provar este vinho no primeiro jantar feito no BG BAR, para vinhos de Topo.
Grupo de 10 pessoas que degustaram os vinhos. Foi uma experiência fantástica. A Repetir...

Aspecto limpido, cor acastanhada, a denotar algum envelhecimento, lágrima presente
Aroma limpo, evoluído, intenso
Aromas ainda primários, frutos vermelhos, cassis bem evidente, frutos confitados, notas especiadas, pimenta preta, toque de couro e tosta( de madeira), com madeira bem integrada. Ainda um pouco jovem.

Sabor seco, acidez, alcool, frutado, taninos presentes, madeira integrada, bom flavour, volumoso, envolvente, encorpado, com final longo e guloso.

Copo: Riedel Cabernet ou Schott Bordéus

Iguarias: Penso que uma jardineira de novilho bem "puxada" seria uma boa escolha; perdir recheada com foie-gras com puré de maça e passas e arroz de cogumelos

Grande Vinho!!!!

Sem comentários: