quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Moutard Six Cepages


Que dizer de um Champanhe que utiliza as 6 castas da região?
O blend não é muito usual, pelo menos a colocação das castas no rotulo, mas o conteúdo é ainda mais aliciante e surpreendente.
Bolha fina e esguiça, aromas a fruta passa, bolo inglês e toque de levedura; à medida que vai ficando no copo, vai abrindo de o bouquet salta cheio de intensidade.
Sabor seco, fresco, alcool suave, frutado, corpo mediano, intenso e final guloso (como são todos os bons champanhes)
Agradável sozinho (este champanhe merece o seu egoismo; escolha o seu "Spot" e aprecie este nectar dois deuses descoberto pelos monges);

CHAMPANHES PARA CELEBRAR O NOVO ANO

vinho espumante de bolha fina e esguiça, persistente
aromas brioche, bolacha de manteiga, levedura, algum mel e suavidade de fruta passa
sabor seco,fresco, frutado, alcool suave, guloso e final longo.
agradável sozinho, com a companhia certa ou para acompanhar uma refeição....
boa escolha abaixo dos 50 euros

VINHOS D.GRAÇA -DOURO- ENOLOGO VIRGÍLIO LOUREIRO


Vinhos que para alguns ainda podem ser desconhecidos, mas posso garantir que têm uma optima relação preço/qualidade.


D.GRAÇA "VIOSINHO" VINHO BRANCO 2008

aspecto limpido, cor amarela pálida, lágrima persistente, denotando algum alcool;

aromas frescos, flores rancas, fruta tropical e fruta de árvore, pessêgo, alperce com madeira a enriquecer

Sabor seco, acidulo presente, mas não muito acentuado, alcool suave, frutado, corpo mediano, intensidade presente e final guloso.

vinho para iguarias condimentadas, que figura nos vinhos brancos com estrutura de tintos. Vinho que acompanha carnes grelhadas, peixes no forno e bacalhau. Vinho que tem condições para aguentar alguns anos.

Preço: abaixo dos 20 euros


D.GRAÇA RESERVA Vinho Tinto 2007

aspecto limpido, cor violeta a denotar juventude

aromas compotados a fruta de bosque, cassis, framboesas e amoras, com toque floral intenso. Madeira suave a equilibrar

Sabor seco e fresco, frutado, alcool suave, corpo mediano, intensidade média e final apeticível.

Vinho de almoço, dia-a-dia, que pode muito bem acompanhar iguarias algo condimentadas, arroz de pato, magret e caldeiradas

preço abaixo dos 10 euros

CARDAL TINTO


Vinho da região do Tejo, Quinta da Alorna Almeirim

Aspecto limpido, cor violeta

aromas a fruta vermelha madura, sabor seco, acidulo presente, frutado bem presente, taninos suaves e final fresco

Vinho de almoço, para o dia-a-dia ; vinho para degustar em festas entre amigos, fácil de beber e agrádavel

Bom preço qualidade

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Tapada dos Coelheiros 2000


Bebi este vinho no Natal.

Aspecto limpido, cor rubi com nuances acastanhadas; intensidade do aroma inicial é suave, mas com o tempo o vinho vai abrindo;

Após o vinho "respirar" iniciei a prova; Das castas aragonês, alicante bouschet e cabernet sauvignon apresenta aromas intensos, frutos vermelhos passa, figo, ameixa seca, toque de pimentos, mas ligeiro, especiado, pimenta, madeira bem presente, mas sem estar por cima da estrutura do vinho.
Sabor seco, acidulo presente(apesar da idade), alcool presente, especiado mais intenso no sabor, corpo mediano, taninos presentes, sumarentos (boa madeira), intensidade mediana, final persistente.
Vinho que ainda se encontra com estrutura. Acompanha iguarias com algum condimento, pratos de caça de penas, estufados.